28.3.11

O cofre da Dona Albertina

Por A.M. Galopim de Carvalho

A DONA ALBERTINA, assim todos se lhe referiam, foi uma funcionária que fez história no Museu e Laboratório Mineralógico e Geológico da Faculdade de Ciências de Lisboa. Filha de um antigo funcionário, que já não conheci, com funções de chefe do pessoal, rigoroso e austero, esta senhora tinha um porte distinto, sempre primorosamente penteada e composta na sua inseparável e engomada bata branca de neve. Licenciada em Farmácia, era, ao mesmo tempo, administrativa e a técnica responsável pelas análises químicas de rochas e minerais. Nos anos que antecederam o incêndio de 1978, este Museu suportava, em termos de orçamento, o sector das aulas da Licenciatura em Geologia da dita Faculdade.
Havia no Museu um cofre, embutido numa das paredes-mestras, cujo segredo só ela e o director conheciam. Nesse cofre guardavam-se os cadinhos de platina, uma fortuna avaliada em milhares de contos, onde se fundiam as rochas e os minerais a analisar quimicamente. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Solinet said...

Legal esse cofre...


Daniel Ambrosio
http://www.solinecofre.com.br/

7 de abril de 2011 às 19:49  

Enviar um comentário

<< Home