24.6.11

17 700 (mais 1000, menos 1000...)

6 Comments:

Blogger Man said...

Erros desta natureza aparecem frequentemente nas noticias. Nos jornais económicos que, deveriam ter algum cuidado a lidar com números, é frequente aparecerem erros em que as quantias em causa sáo mil vezes maiores ou menores que a realidade.
Como forma de abrir os olhos a estes "noticiadores", as empresas que lhes pagam, deveriam no final do mês pagar-lhes 1000 vezes menos, para ver se eles começavam a ter mais cuidado com os números.

24 de junho de 2011 às 12:20  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Dantes, eu ainda tinha pachorra para escrever para lá (para o «Sol», para a «TSF.pt», para o «DN»...) a sugerir que, ao menos, corrigissem a versão 'online'. E quando as notícias permitiam comentários, também eu referia lá esses erros.

Pois bem; só uma vez isso teve seguimento:
Passou-se com o «Público» - honra lhe seja feita!:
Tratava-se de um inquérito 'online', em que a pergunta usava o verbo 'sancionar'. Da forma como estava redigida, não se percebia se ele significava 'apoiar' ou, pelo contrário, 'castigar, aplicar sanção'.

Agradeceram-me, e alteraram o texto, desfazendo a ambiguidade.

24 de junho de 2011 às 13:52  
Blogger José Batista said...

Bom, este não é propriamente um caso de mais mil menos mil.
É, sim, um caso de menos dezassete mil seiscentos e oitenta e dois quilómetros e trezentos metros.
É obra!

24 de junho de 2011 às 15:57  
Blogger Vasco said...

E de que tamanho é um edifício de escritórios?...

25 de junho de 2011 às 17:16  
Blogger José Batista said...

Vasco:
Um escritório, qualquer escritório, tem exactamente a medida das suas dimensões.
A quem duvidar, é só medir. Com a liberdade de usar qualquer unidade de medida.

26 de junho de 2011 às 09:48  
Blogger José Batista said...

Ah, era um edifício de escritórios.
Mas, basta aplicar a mesma metodologia.

26 de junho de 2011 às 09:50  

Publicar um comentário

<< Home