23.7.11

Assim não dá!

Por Helena Matos

PRECISO de enriquecer ou de empobrecer. Ou mais precisamente tenho de mudar de estatuto. O que não posso, não quero nem aguento mais é fazer parte dessa entidade impropriamente chamada classe média. Mas média de quê? Da riqueza dos ricos e da pobreza dos pobres? Talvez por falta de ricos e excesso de pobres (o grupo mais significativo dos contribuintes é aquele que, por baixos rendimentos, não paga praticamente IRS) o resultado é uma classe média com aspirações lá em cima e rendimentos muito cá em baixo.

Mas seja por isso ou pelo seu contrário, o que para o meu caso conta é a pretensão, ou melhor a minha exigência, de deixar de ser classe média. Quero que o Estado me declare rica ou pobre. Mas média não. E não adianta contrapor a esta minha reivindicação o argumento de que estas coisas não se determinam por decreto. Isso seria bem observado caso Portugal fosse um país razoável. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger JARRA said...

O seu drama é que também agora a coisa não vai de feição (tirando as ideologias!) - temos um governo que assumidamente opta por defender os ricos - e por mais que lhe custe a si e a mim, é que estamos mais perto dos pobres que dos ricos!
Olhe que ganho muito acima do tal limite da classe média e sou tratado à mesma como pobre. Sabe porquê? - porque ganho o dinheiro a trabalhar e não faço creatividade fiscal!

24 de julho de 2011 às 00:37  
Blogger Passos Miúdos said...

Leninha
Não finjas.
Com a omnipresença em tudo o que é comunicação escrita e falada, deves estar a recolher umas boas maquias.
Inclino-me para que estás a cair para o lado dos ricos.
A quem, aliás, defendes e com quem te dás muito bem.
Não te aflijas.

24 de julho de 2011 às 11:43  

Publicar um comentário

<< Home