25.6.12

É bom observador?

À parte a vedação que se vê na imagem de cima, ambas as fotos documentam uma situação muito semelhante, relacionada com as "zonas verdes" de Lisboa. 
Há, no entanto, uma curiosa diferença entre os dois casos. Alguém sabe qual é?

5 Comments:

Blogger José Batista said...

Não sei, mas a primeira imagem parece-me a de um canteiro do tomateiros encostados a uma outra árvore. O que, numa rua de Lisboa (creio), seria surrealista. E não pode ser verdade, claro.
Mas, se fosse, até havia de ter piada alguém vir um dia apanhar os frutos.
Seria caso para dizer que Lisboa é uma cidade com tomates!

25 de junho de 2012 às 22:57  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

José Batista,

BINGO!

Alguém, aproveitando o facto de a autarquia não limpar as árvores, plantou ali tomateiros, que já têm frutos, embora ainda pequenos (tirei foto, mas não vale a pena afixar).

25 de junho de 2012 às 23:15  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

PS: A cena é na Rua dos Bacalhoeiros, perto de Alfama, e a foto é de anteontem.

25 de junho de 2012 às 23:16  
Blogger José Batista said...

Este comentário foi removido pelo autor.

26 de junho de 2012 às 09:09  
Blogger José Batista said...

Boa!
Há lisboetas com muito sentido de humor. E com muita classe, como todos sabemos.

De resto, o cuidado posto na proteção dos tomateiros é mais um pormenor refinado do humor e da ironia dos moradores que tal fizeram.

Esta ideia já a vi concretizada noutros locais. Numa freguesia próxima de Braga, chamada Frossos, houve, há anos, um morador que, desanimado com o lamaçal persistente no passeio em frente à sua casa, consequência daquelas obras que se eternizam, decidiu plantar ali um rego de couves... O caso apareceu numa televisão e logo a câmara municipal enviou os seus serviços reparar o que há muito devia ter sido reparado.

Esses moradores de Lisboa fazem bem em ir cuidando dos canteiros de tomateiros. E quando frutificarem podem mesmo associar-se e enviar uma cestinha de tomates ao coletivo da câmara e assembleia municipais. Com a sugestão de que podem, pelo benefício colhido, diminuir impostos como o IMI ou outros a munícipes tão empenhados.

A esses lisboetas de sete costados, sejam naturais ou moradores, o meu abraço.

26 de junho de 2012 às 09:13  

Publicar um comentário

<< Home