18.12.13

Quem está por trás de Cristiano Ronaldo

Por Ferreira Fernandes
Se calhar, Cristiano Ronaldo é mesmo de natural boa índole - e o facto é que não foge aos impostos como o seu adversário maior. Mas, nisto de ser e parecer, vale sempre a pena ter um bom assessor de imagem. Já repararam no percurso sem falha que ele tem feito este ano? Quando Mourinho saiu do clube comum, foi deselegante com Cristiano Ronaldo e, querendo dizer que falava do brasileiro Ronaldo, o Fenómeno, especificou: "Ronaldo, o verdadeiro." O português não deu bola à polémica. Depois, sobre a Bola de Ouro que este ano, para ele, é uma questão de vida ou de morte, Cristiano Ronaldo teve as palavras certas: não é uma questão de vida ou de morte. Se sim, muito contente, se não, paciência: "Ficar contente ou triste é a lei da vida." 
A qualidade da atitude deste Cristiano Ronaldo está nas pequenas frases que tem, certas. Entre o Quim Berto que diz "o Quim Berto acha" e o Valdano que escreve como um bom romancista, Cristiano Ronaldo encontrou o lugar certo: fala como Zidane recebia a bola. Depois foi o discurso na homenagem ao seu "pai no futebol", Alex Ferguson. Tudo certo e comovente. Agora, foi a carta ao tribunal que julga o fã que saltou para o relvado em Miami e, sendo estrangeiro, arrisca a expulsão... 
Não sejamos ingénuos, nos casos raros em que distribui o génio, o destino só dá um por pessoa. Então? Se Passos ou Seguro descobrem quem aconselha Cristiano Ronaldo ainda nos arriscamos a vê-los interessantes.
«DN» de 18 Dez 13

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger Henrique ANTUNES FERREIRA said...

Xará:

Do melhor que tenho lido!

18 de dezembro de 2013 às 13:52  
Blogger Luís Bonito said...

Acho que quem o aconselha não devia estar por perto quando ele disse recentemente numa entrevista: "Ela (a namorada, Irina Shayk) tem o que eu procuro numa mulher: um corpo excepcional e beleza".
:-)

19 de dezembro de 2013 às 07:19  
Blogger José Batista said...

Ora, Luís Bonito, quem diz a verdade não merece castigo, diz-se. E é até admissível que a rapariga concorde (com o namorado), aprecie e... retribua (à maneira dela, que eu inoro - e não quero saber - qual seja).
:)))

19 de dezembro de 2013 às 09:13  
Blogger Luís Bonito said...

Só posso concordar com o José Batista :-))

19 de dezembro de 2013 às 18:23  

Enviar um comentário

<< Home