21.6.07

OS “DEZ MANDAMENTOS” E O PECADO DA CONDUÇÃO AGRESSIVA

Por Manuel João Ramos
EM MARÇO PASSADO, a ACA-M enviou a Sua Santidade o Papa Benedicto XVI uma carta alertando para a necessidade de um posicionamento urgente e claro da hierarquia da Igreja Católica sobre o comportamento rodoviário agressivo como grave pecado, a propósito do “padre tuner” de Santa Comba Dão (*). Essa carta foi, na ocasião, amplamente divulgada na comunicação social internacional (**).
A ACA-M e as suas congéneres europeias da FEVR – Federação Europeia de Vítimas da Estrada – têm entretanto reclamado junto das autoridades eclesiásticas e políticas mundiais a necessidade de criação dos 10 Mandamentos da Cortesia ao Volante.
Na sequência da carta e das iniciativas da FEVR, o Vaticano emitiu ontem um comunicado divulgando os Dez Mandamentos da Condução. Nele se observa que a condução pode ser uma ocasião para o pecado, insurgindo-se contra a condução agressiva e alertando para a gravidade da tragédia rodoviária mundial.
A ACA-M congratula-se e congratula todos os Portugueses com este acontecimento histórico. Fica evidente o empenho da Igreja Católica (a maior religião em Portugal) no combate a um dos maiores flagelos da nossa época: a sinistralidade rodoviária.
Sentimos ter sido assim recompensado o nosso esforço de sensibilização, a nível internacional. Enviámos já uma mensagem de calorosas saudações a S. S. o Papa Benedicto XVI.

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Quando li a carta a Bento XVI, interpretei-a como uma piada engraçada.

Vejo agora, espantado, que o homem a levou a sério!!!

21 de junho de 2007 às 15:32  
Anonymous Tólio said...

Boa!

Agora, conduzir de forma prudente, durante a vida, já é requisito para ser admitido no paraíso.

Já se sabe quando entram em vigor as novas regras?

21 de junho de 2007 às 18:07  

Enviar um comentário

<< Home