22.11.08

Humanidade e o cavalo do inglês

Por Joaquim Letria
NO MUNDO, mais de 4 mil milhões de pessoas vivem com 3 euros por dia. Mais de metade desta gente vive com um único euro e, destes, mil milhões de pessoas vivem só com 70 cêntimos diários.
40% da população mundial vivem de 5% do rendimento do planeta e 10% dos mais ricos vivem de 54% dos recursos. Em cada hora que passa, 1200 crianças morrem de fome ou de doença, no mundo.
Perante isto, os super ricos tomaram uma decisão comovente: até 2015 juntarem 200 mil milhões de Euros e gastarem-nos a ajudar estes desgraçados. Pode parecer muito, mas não é: trata-se apenas de 1,6 de todos os ricos a gastarem 10 por cento do rendimento de um ano, ao longo de seis anos.
Entretanto, em cada ano que passou, diminuímos 60 cêntimos o nosso apoio à luta contra a pobreza. Pena a humanidade fazer como o cavalo do inglês. Quando já não come, morre!
«24Horas» de 21 de Novembro de 2008

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Chinha said...

Pena é que a maioria das pessoas não tenham presentes estes números, para se mediatr mais sobre a pobreza...

bjinho

23 de novembro de 2008 às 03:12  
Blogger Make peace not war said...

A pauperização dos povos e estados é essencialmente fruto das guerras.os fabricantes,vendedores e traficantes de armas são na sua maioria os G7,as grandes potÊNCIAS,E.Unidos à cabeça,Inglaterra,França,Itália,Alemanha,Rússia ,China e poucos mais.Por miseráveis que sejam os estados armas não lhes faltam.Os ricos ficam mais ricos e os pobres mais pobres.para os G7 os direitos humanos de que tanto falam,são só para eles .Os outros povos a quem fornecem armas para fazer as guerras,são só clientes,carne para canhão.A caridadezinha é á medida das conveniências do G7,G8 G9 ,não dos necessitados.É que não convém deixá-los morrer a todos ao mesmo tempo:são mais úteis a matar-se entre si e a outros,desde que seja com as armas que nós próprios fornecemos ás partes em conflito.As guerras do Iraque e Afeganistão são dois bons exemlos disso.A pobreza acabará quando acabarem as guerras.Quando os pequenos paises deixaram de alinhar no jogo estúpido dos fabricantes-traficantes de armas,os vampiros da humanidade.Impoe-se o desarmamento,a começar pelos pequenos,as maiores vítimas.Portugal devia e est´a em condições de dar o exemplo.A extinção das Forças armadas Portuguesas è um imperativo patriótico e humano.Basta de luxos e vaidades estúpidas.Temos 20% da população na miséria e andamos a comprar aviões,submarinos.fragatas,carros de combate,sucata e mais sucata a peso de oiro!Basta de desgovernos !

24 de novembro de 2008 às 23:02  

Publicar um comentário

<< Home