28.10.09

A fuga das sardinhas

Por Joaquim Letria

AS MUDANÇAS DO CLIMA estão a roubar-nos os paladares. Se deixarmos de apanhar anchovas no estuário do Guadiana, lá se acabam as “pizzas” e os canapés mais gostosos. Mas, mais preocupante, pode ser a emigração das sardinhas, que os biólogos garantem estar a trocar as nossas águas por outras mais a Norte, onde reencontram a temperatura correcta para a sobrevivência da espécie.

Outra prova da subida da temperatura das nossas águas marítimas reside no aparecimento de colónias de espécies que viajam de paragens exóticas no lastro de navios e aqui se adaptam à temperatura actual da água atlântica onde não sobreviviam antes, quando esta era mais fria. Assim acontece com moluscos que viajaram agarrados aos cascos de navios que nos demandam, provenientes de paragens longínquas, e aqui sobrevivem e se multiplicam em números assinaláveis.

Para além das douradas e robalos de aviário que nos mercados nos impingem, estes peixes multiplicaram-se de tal modo que chegam a surpreender os pescadores desportivos do estuário do Tejo. O biólogo marinho Talhadas dos Santos não tem dúvidas de que a nossa pesca vai ser uma arte diferente em poucos anos. E o nosso paladar, também. Tudo por causa do mar estar a aquecer.

«24 horas» de 28 de Outubro de 2009

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Pedro Barbosa Pinto said...

E daí talvez não!?
Abatida toda a nossa frota pesqueira, apenas precisaremos de importar o pescado dos países de águas mais frias. Haja quem nos dê crédito!

28 de outubro de 2009 às 15:48  
Blogger Pedro Boavida said...

A temperatura está a subir?

Então expliquem-me isto:

http://ecotretas.blogspot.com/2009/02/invasao-de-gaivotas-hiperboreas-e.html

28 de outubro de 2009 às 20:08  

Publicar um comentário

<< Home