14.1.10

Luz - Calçada da Glória, Lisboa

.Fotografias de António Barreto- APPh
A frase dá para pensar: “quem está anestesiado, não estrebucha”! (2008)

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger Sepúlveda said...

Anestesia, conformismo, "desesperança"...
Niguém acredita que se possa resolver alguma coisa, por isso é que raramente há manifestações. Não conto, é claro, com algumas futebolísticas que há nem com as dos estudantes contra propinas.
Já não se sente que a união seja a força.

Por outro lado, quem escreveu a frase podia estar a pensar apenas no significado clínico da questão...

14 de janeiro de 2010 às 09:24  
Blogger Ribas said...

Ah! Ah! Ah!

E as únicas manifestações com grande peso e que fizeram valer a força da classe, apenas serviram para que tudo ficasse na mesma. Refiro-me claro às manifestações dos professores.
As manisfestações deviam servir para a mudança.Lol

14 de janeiro de 2010 às 15:43  
Blogger Ribas said...

Mas o sentido da frase pode perfeitamente ser meramente clínico. E falo por mim, que na minha adolescência, subia esta Calçada da Glória, em direcção ao Bairro Alto, quase sempre bastante anestesiado, embora não o suficiente, que não me permitisse apanhar boleia à pendura no eléctrico.
“De uma existência banal, até à fama e à glória, vão dois carris de metal, subo o elevador da Glória” Lol

14 de janeiro de 2010 às 15:53  

Publicar um comentário

<< Home