25.2.10

SERÁ atribuído um exemplar de um famoso livro policial de Sue Grafton a quem responder às seguintes duas perguntas:
1ª - O que é que há de estranho nos dois textos que em cima se podem ler?
2ª - Qual o título do referido policial, tendo em conta que, de certa forma, está relacionado com a questão anterior?

Actualização (20h06m): as respostas certas já foram dadas.

13 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Uma 'dica':

Em ambos os textos falta (na realidade ou aparentemente)...

25 de fevereiro de 2010 às 18:45  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

NOTA: se houver alguém que der apenas a 1ª resposta certa, o prémio poderá ser ganho por quem, depois, der a 2ª...

25 de fevereiro de 2010 às 18:47  
Blogger paula said...

1º falta um 'C' em ambos

2º 'alphabet series' - 'C' is for Corpse

25 de fevereiro de 2010 às 19:17  
Blogger paula said...

acrescento:
'acção' e 'retracto'

25 de fevereiro de 2010 às 19:19  
Blogger ferreira said...

Sim falta o C.
O título do livro é: C DE CADAVER

25 de fevereiro de 2010 às 19:24  
Blogger ferreira said...

Corrigenda,o título do livro é: E De Evidência;-)

25 de fevereiro de 2010 às 19:34  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

OK!

Paula tem 24h para escrever para premiosdepassatempos@iol.pt

indicando morada.

====

NOTA: não sei se, com o Novo A. Ortográfico "acção" agora se escreve "ação"...

Quanto ao "retraCtar", o jornal já corrigiu...

25 de fevereiro de 2010 às 20:03  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Já agora:

O título original é, de facto, «C is for Corpse»

Aparece como «'C' de Cadáver» na tradução de Fernanda Pinto Rodrigues

25 de fevereiro de 2010 às 20:05  
Blogger Isaac Baulot said...

Apesar de tudo penso que o erro no 2º texto "Não tenho que me retratar" é outro. Em português do Brasil "retractar" é mesmo "retratar", por isso não sei se, com o Novo A. Ortográfico...

É cada vez mais vulgar e aceite o "ter que" em vez de "ter de".
No entanto, quando se subentendem palavras como necessidade, obrigação, a expressão correcta é "ter de".

25 de fevereiro de 2010 às 22:46  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

«1/ Sócrates»

1 - O A.O. prevê que se mantenham os "C" que sejam pronunciados.

Assim, e pelo menos em português-de-Portugal, o verbo "retraCtar" (que não tem nada a ver com o "retratar" de "retrato") devia manter-se.

Mas já não sei nada! Basta que os brasileiros o retirem para que o pagode vá atrás e "obedeça".

2 - De facto, e neste caso, o correcto é "ter DE fazer" (no sentido de obrigação).
"Ter QUE fazer" é ter algo para fazer.

26 de fevereiro de 2010 às 09:21  
Blogger GMaciel said...

Este comentário foi removido pelo autor.

26 de fevereiro de 2010 às 21:50  
Blogger GMaciel said...

Também já me calo. Ainda hoje ouvi um jornalista da SIC dizer, "que já tinham planeJado as férias..." em ver de planeAdo.
:(

É como o célebre "rastreio", que vem de "rastro" (português do Brasil) em vez de rasteio, de rasto (português).



ps: o comentário anterior foi por mim apagado porque continha imensas letras trocadas. Troca-tintas, é o que sou.
:(

26 de fevereiro de 2010 às 21:52  
Blogger GMaciel said...

E ainda sssim saiu com letras trocadas, caroço! É "em veZ de planeado" e não "em veR de ...".

Sorry!
:(

26 de fevereiro de 2010 às 21:54  

Publicar um comentário

<< Home