26.6.10

Dois Portugal - Espanha

Por Antunes Ferreira

NA ÁFRICA DO SUL, Portugal defronta a Espanha na terça-feira, 29. Em Lisboa, Portugal defronta a Espanha no dia seguinte, ou seja a 20. Como assim? Parece um paradoxo, mas não é. O que une os dois acontecimentos é o confronto entre os dois países ibéricos. No restante, o caso fia muito mais fino.

Vamos por partes. Na primeira das datas as equipas de Portugal e da Espanha jogam nos oitavos de final da Mundial 2010, tendo por palco o estádio Green Point na Cidade do Cabo. Como dizia o anterior seleccionador nacional, o brasileiro Scolari, é um jogo do mata-mata. Quem ganhar passa aos quartos de final. O que quer dizer que o derrotado arruma as botas – e o restante equipamento – faz as malas e regressa ao lar–doce–lar. (...)

Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Pedro said...

Acreditar é difícil. O terreno da crença é quase sempre movediço.
Referiram-se aos dois jogos Portugal-Espanha, o de terça-feira e o de quarta-feira. Quer um, quer outro estão já inquinados à partida. O de amanhã, forças ocultas já se têm mexido, vide os últimos jogos. Os enganos não são para serem corrigidos, mas sim escondidos, a verdade pouco interessa. O poder manipulador da Fifa não está interessada na verdade, mas poder continuar a controlar e só o pode fazer através da mão dos árbitros autênticos fantoches ao serviço do marketing e do poder gigantesco que é a Fifa, que até se atreve a meter no poder dos próprios países, vide o caso da França. Qual a relação com o jogo de quarta, o poder do dinheiro, a asfixia dos mais pequenos que só servem para ser usados e nada mais. O poder oculto sempre se vai manifestar. Sou um descrente, mas a minha racionalidade também não me vai levar a lado nenhum. Só se formos demasiado fortes podemos diminuir o poder das forças ocultas ou que se calhar, até já nem se dão ao trabalho de se esconder.

29 de junho de 2010 às 01:56  

Publicar um comentário

<< Home