11.1.11

Amigo de Sócrates

Por Nuno Crato

QUANDO se quer separar conhaque de negócio ou falar honestamente sem com isso comprometer uma amizade, costuma dizer-se que se é amigo de Sócrates, mas mais amigo ainda da verdade. É um grande dito, que deveria ser tão aplicado como afirmado.
Tal como muitos dos grandes aforismos, a sua origem é obscura. Discute-se se a verdadeira frase, a original, não terá o nome de Platão em vez do de Sócrates. De facto, se recuarmos a 1615, lemos na segunda parte de «D. Quixote», numa carta do cavaleiro dirigida ao seu escudeiro Pança (2-LI), que, «conforme a lo que suele decirse: ‘amicus Plato, sed magis amica veritas’» («conforme é hábito dizer-se, ‘sou amigo de Platão, mas mais amigo da verdade’»).
Texto integral [aqui]

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger brites said...

há pessoas que podem falar verdade,mas "ninguém" as leva a sério.é o caso.
os ódios de estimação tornam-no insuportavel,para quem se guia por princípios e valores universais e que não se deixa chamuscar por coisas menores,que fazem mais depressa arder o autor do que o destinatário...

12 de janeiro de 2011 às 09:23  

Publicar um comentário

<< Home