23.12.11

Uma EDP no fundo do túnel

Por Ferreira Fernandes

CLARO que eu podia ir pela ironia do PCP considerar "gestão danosa" a venda da EDP aos chineses (a EDP nas mãos dos comunistas não augura nada de bom, é?). Claro que podia ir pela ironia do Governo - que quer tirar o Estado português das empresas - entregar a EDP a uma empresa que pertence toda ao Estado chinês... Mas seria demasiado fácil, nos tempos que correm o que mais há são ironias. Por isso, se quiser ficar por elas, e eu gosto, tenho de cavar fundo para encontrar uma ironia histórica.
Vamos então falar da Grande Depressão, não desta que está a ser combatida com a austeridade e pelo corte das despesas públicas. Falo da outra, a Grande Depressão, da década de 1930, que o Presidente Franklin Roosevelt combateu com grandes obras públicas. E, dessas obras, a maior foi um plano de gigantescas barragens. E o pai delas, incluindo a famosa Barragem Hoover, em 1935, sobre o rio Colorado, foi o engenheiro John Lucien Savage (1879-1967).
Hmm..., John L. Savage, John L. Savage, o nome diz-me qualquer coisa... Isso, foi aquele engenheiro americano que, em 1945, foi à China, percorreu o rio Iang-Tsé, e determinou o lugar para construir a barragem das Três Gargantas (Three Gorges), uma das maiores do mundo.
Hmm..., Three Gorges, Three Gorges, o nome diz-me qualquer coisa... Ah, certo, aquela CTG (China Three Gorges) que comprou, ontem, a EDP.
Ainda bem que Roosevelt não poupou em investimentos. A ironia é que o dia de ontem começou aí.
«DN» de 23 Dez 11

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

Espero que agora seja EDC, estou farto de EDP.

24 de dezembro de 2011 às 06:08  

Publicar um comentário

<< Home