26.4.05

Ignorância

Mais um inquérito mostrou os Portugueses como sendo os mais ignorantes da Europa. Já me palpitava, mas não tinha a certeza. Basta assistir a alguns programas de Televisão, ouvir as respostas nos concursos de cultura geral, folhear alguns desses compêndios ao quilo que as crianças trazem nas mochilas, ouvir algum tempo de rádio, mandar vir umas “pizzas” e abrir umas colas para os colegas dos filhos e fica-se tolhido por essa atroz suspeita.
Depois, basta sentarmo-nos a conversar com um moldavo, ucraniano, ou letão e ficamos com essa suspeita consolidada e ainda assaltados duma certeza maior: é que hoje, ter conhecimento, saber-se, não vale rigorosamente nada e serve para pouco. Ou seja, estes desgraçados que vêm viver mal em Portugal, explorados e mal tratados para não viverem indignamente nos seus martirizados países, aprenderam no comunismo aquilo que o capitalismo selvagem despreza. Claro que isto é um engano. Dêem tempo ao tempo e logo verão o que sucede numa Europa alargada. Onde vão os outros parar e onde ficamos nós. Até lá, distraiam-se com os brasileiros. Talvez possamos aprender alguma coisa, das boas maneiras à Literatura.

Etiquetas:

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Viemos a saber que cerca de 20% das candidaturas de professores continham erros, sendo o mais comum o de se terem esquecido (na contagem do tempo de serviço)do facto que 2004 foi bisexto.
Mas há casos piores, pois temos por aí professores que não sabem quais são esses anos... e até deve haver os que não sabem, de todo, que "isso existe"!

Duarte Ramos

27 de abril de 2005 às 10:06  
Anonymous Anónimo said...

Desculpem:

É "bissexto" e não "bisexto"...

D.R.

27 de abril de 2005 às 10:09  
Anonymous Anónimo said...

TSF (27 Abril):

«A ministra da Educação apresenta, esta quarta-feira, uma série de medidas com vista a ajudar os estudantes portugueses a ultrapassar as dificuldades na aprendizagem da Matemática. Uma das apostas passa pela formação de professores»

27 de abril de 2005 às 14:39  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Diz o «Diário Digital», hoje:

«Actualmente, podem chegar a professores do primeiro ciclo alunos com um percurso escolar negativo em matemática no ensino básico e sem matemática no secundário»
--
O texto completo desta triste anedota está em

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=61&id_news=170338

27 de abril de 2005 às 16:50  
Anonymous Anónimo said...

Acabei de falar com um professor do Ensino Secundário que, ontem mesmo, perguntou aos seus alunos do 7º ano se havia algum que não soubesse quem foi Hitler.

Resultado: metade da turma não fazia a menor ideia.
-
MR

27 de abril de 2005 às 17:37  
Anonymous Anónimo said...

Esta ouvi hoje:

«O 4 de Julho é o Dia-da-Independência da América»

«Pois, e o nosso Dia-da-Independência é o 10 de Junho»

Carlos

28 de abril de 2005 às 14:44  
Anonymous Anónimo said...

Ao longo da minha vida aprendi que não se deve acreditar em tudo o que se diz ou lê.
Exemplo: quando quizeram acabar com as pescas e exportações da sardinha portuguesas, andaram a dizer que era peixe azul e que fazia mal, agora que importamos a maoior parte da que consumimos já é boa, o mesmo acontacendo com o azeite de oliveira.

2 de maio de 2005 às 11:29  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Claro, amigo!

Essa lição aprendemo-la nós todos à nossa custa, e em geral muito antes da puberdade!

Há que estar bem atento e informado, o que, às vezes, nem sempre é fácil!

Obrigado pelo comentário
e receba um abraço
do
CMR

2 de maio de 2005 às 11:38  

Publicar um comentário

<< Home