22.4.10

Barómetro da Mobilidade da ACA-M

Por Manuel João Ramos

NEGATIVO:

Depois de 12 anos de obras, de um triplo atropelamento trágico, de uma condenação excepcional de uma condutora, a passadeira frente à Gare Marítima do Terreiro do Paço continua na mesma: é uma ratoeira terrível para peões e automobilistas, uma prova dolorosa de que as autoridades públicas e privadas não se sentem minimamente interessadas em prover às necessidades humanitárias dos cidadãos que circulam na cidade.

POSITIVO:

Depois de 12 anos de obras no Terreiro do Paço, de um triplo atropelamento trágico e de indícios indesmentíveis de incúria da CML e do Metro de Lisboa, uma condutora foi condenada a prisão efectiva pela morte de dois peões e ferimentos graves noutro. A pena inverte uma cultura instalada de passividade e impunidade perante os crimes rodoviários contra os peões lisboetas. E dá-nos esperança que a CML e o Metro de Lisboa percebam um dia que têm de prover às necessidades humanitárias dos cidadãos que circulam na cidade.

Etiquetas: , , , ,

3 Comments:

Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Infelizmente, a passividade no que toca aos direitos dos peões não é um exclusivo de Lisboa...

22 de abril de 2010 às 10:32  
Blogger GMaciel said...

Pena que o positivo esteja com tão baixa cotação.

:(

CMR, direitos dos peões? O que é isso?

;)

22 de abril de 2010 às 10:38  
Blogger Catarina said...

E passadeiras à entrada/saída de rotundas?!
Não sou especialista em nada. Mas nesta área, já estou como o outro: eu faria melhor!

22 de abril de 2010 às 12:16  

Publicar um comentário

<< Home