26.7.05

A propósito de...

DONA Flor viveu algum tempo dividida entre o amor ao primeiro marido (o sempre irrequieto mas defunto Vadinho) e ao segundo (o Dr. Teodoro Madureira), mas o drama resolveu-se muito bem quando o morto reapareceu sob a forma de fantasma...

Lembrei-me disso sobretudo por causa de uma frase do livro: «Um lugar para cada coisa, e cada coisa em seu lugar», e essa frase, juntamente com outra («Há um tempo para cada um, e cada um tem o seu tempo»), fez-me matutar que há os que têm o condão de estar na hora certa e no lugar certo, e os que têm a arte de aparecer no tempo errado no lugar errado.
*
Curiosidade: recentemente, um famoso jogador de futebol, que se reformara aos 33 anos, resolveu voltar a jogar 20 anos depois.
Encheu (à sua conta) um estádio, foi aplaudido em delírio pela multidão, mas só jogou alguns minutos...

Foi notícia de televisão, mas nunca mais ouvi falar dele. Foi pungente.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Era difícil falar com mais elegância do drama actual do PS!
Ainda por cima, quando há a noção que Sócrates está muito mais próximo (em termos ideológicos) de Cavaco do que de Alegre ou de Soares.
De qualquer forma (e já que falamos de obras famosas), preparemo-nos para "Uma Campanha Alegre"!

C.E.

26 de julho de 2005 às 13:27  
Blogger heidy said...

Ele disse que iria apoiar Soares. :)

26 de julho de 2005 às 16:33  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Claro!

Tendo sido ambos (Soares e Alegre) opositores de Sócrates durante a corrida à chefia do PS, para este, "do mal, o menos":

Alegre, se fosse eleito, talvez ficasse 10 anos.
Quanto a Soares, só se fala em ficar 5 anos.

(Curiosamente, pouca gente dá relevo a esse facto).

26 de julho de 2005 às 16:43  
Anonymous Anónimo said...

Uma mesa de Pé de Galo dava jeito agora no Largo do Rato!

26 de julho de 2005 às 17:40  
Blogger Carlos Medina Ribeiro said...

Sim, até porque tem 3 pés:

Seria um para o Feitas, outro para o Alegre e o 3º para o Soares...

26 de julho de 2005 às 17:43  
Blogger heidy said...

E ainda havia a hipotese de Guterres. Acho que se chegou a falar disso em tempos idos.

27 de julho de 2005 às 09:24  

Publicar um comentário

<< Home