20.2.11

Luz - Arcadas de Espichel, 1978

Fotografias de António Barreto- APPh

Clicar na imagem, para a ampliar
Os novos residentes (permanentes ou de fim-de-semana) dos edifícios do Cabo Espichel passavam os dias em grande pacatez. Por vezes, ocupavam-se da conservação do local. Outras, simplesmente, descansavam ou confraternizavam. A seguir a 1975, durante dois ou três anos, o alvoroço era grande, com a instalação provisória de uns tantos “Retornados”. Estes reorganizaram as suas vidas e foram-se. Ficaram uns fiéis. Aos domingos, recebiam parentes e amigos para uns petiscos, umas partidas de “sueca” um mera conversa... Neste que é, não me canso de repetir, um dos mais belos locais de Portugal! (1978)

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Bartolomeu said...

Ha dois anos, visitei o local, verifiquei que numa destas habitações funcionava um loja que vendia artigos artesanais muito relacionados com o mar.
É interessante verificarmos que o culto e as romarias em honra a Nossa Senhora do Cabo, estende-se desde Setubal até Sintra. E que em cada ano, a imagem residia nas paróquias de Sintra e era acompanhada ao Cabo pelos Romeiros e a família Real.
Sintra e Arrábida, são consideradas desde tempos imemoriais, duas serras mágicas.

21 de fevereiro de 2011 às 09:03  
Blogger Táxi Pluvioso said...

Não é mau, mas os melhores lugares são aqueles com construções J. Pimenta.

23 de fevereiro de 2011 às 08:17  

Publicar um comentário

<< Home